quinta-feira, abril 19, 2012

Tive perda total e o leasing não quer acordo






Dr. Mario Arcangelo Martinelli

Gostaria de uma orientação comprei um carro, no sistema lising em 72 vezes, quando resolvi trocar de carro ainda ficaria devendo o banco então passei o carro para minha filha um fiat palio ano 2007 modelo 2008, ele sempre foi pago certinho em novembro de 2011 ela sofreu um acidente e o carro deu perda total, ela usava o carro para trabalhar e teve que comprar outro do contrario ficaria desempregada, agora encontra-se sem condições de pagar o carro sem condições de uso, desde entao venho tentando um desconto para liquidar o contrato sem sucesso, não quero que o meu nome fique negativado mas gostaria de uma solução amigavel de devolução do resto do carro até porque não posso vender sem a devida quitação. e não tenho nem mesmo lugar para guadar ja paguei 52 prestações, o que devo fazer neste caso?
De já lhe agradeço.


Maria José





Cara MJ,

Realmente como o carro deu perda total e vc estava sem seguro, vc corre o risco de ficar com o prejuízo.

O Banco não dá desconto para clientes que pagam em dia...é um paradoxo, não ?

Eles só estudam desconto para evitar perda maior quando o cliente já foi negativado e não paga e mesmo assim depois de cerca de um ano de atraso.

Também nem sonham em receber o carro de volta e muito menos sinistrado....tudo isso significa despesas e problemas logististicos.

Só existe uma alternativa no seu caso, já que vc não quer ser negativada.

O leasing ( arrendamento mercantil) é uma especie de locação que o cliente paga um valor como se fosse aluguel e outro como se fosse para compra do bem no final do contrato.

Tudo isso embutido na prestação.

Ora, alguns Juizes já entendem que os arrendatários têm o direito de devolver o bem, recebendo de volta esses valores pagos para aquisição, que nessa operação chamam de "VRG Valor Residual Garantido".

Esse "VRG" é +/- metade da prestação.


Assim entrando com uma ação dessas, o arrendatário pode obter o direito de devolver o bem, recebendo o VRG de volta.

Veja bem, eu disse "pode", porque algum Juiz pode entender que vc tem que respeitar o contrato que assinou e ponto final.

É uma chance, e não uma certeza.

Muito bem. Suponha que vc entrou com a ação e ganhou. Vc não precisa pagar o saldo, recebe o VRG de volta e devolve o carro...NO ESTADO EM QUE VOCÊ O RECEBEU.

Ou seja, vc vai ter que arrumar o pobre coitado.

Às vezes "perda total" significa que pelo valor que se gasta para arrumar o veiculo, fica maior ou proximo de seu valor de venda...

É o caso de se fazer as contas....devolução do VRG + prestações que vc deixará de pagar , pagam o conserto e as despesas do processo?

Se sim compensa, se não, o jeito é pagar o saldo e vender o que sobrou para o desmanche.

Pode ocorrer também que, iniciado o processo, o Banco faça um acordo mais favorável, sem que vc precise ser negativada.

Boa sorte !

Mario Arcangelo
Martinelli

2 comentários:

  1. Dr.,
    Estou lidando com um caso no qual uma pessoa X foi acidentada por culpa de um caminhão da empresa Y. A culpa foi exclusiva do caminhão (avançou o sinal) e isso foi reconhecido no B.O.

    Por isso, o dono da empresa se dispôs a acionar o seguro deles para cobrir o dano. Acontece que a sua seguradora constatou a "perda total" do veículo.

    Trata-se de um Classic, avaliado, pela FIPE, em aproximadamente 18 mil reais.

    Contudo, esse valor é apenas um pouco superior ao que faltava ser pago ao banco (leasing), portanto, serviria praticamente apenas para quitar um carro que havia sendo pago a 2 anos e estava prestes a se tornar propriedade da pessoa X.

    Me parece injusto, portanto, que a pessoa X saia no prejuízo, já que não teve qualquer culpa no sinistro.

    O sr. poderia dar uma opinião sobre o caso?
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Amigo,

      Concordo com você. Os danos causados não podem ser limitados à tabela FIPE.

      Vc deve quantificar corretamente os danos materiais e também os danos morais e propor ação para obter indenização dos mesmos.

      Boa sorte!

      Mario Martinelli
      Advogado

      Excluir

Se inscreva como membro deste blog e acompanhe assuntos de interesse geral, na área jurídica.

Sobre

Um espaço para abordar temas de interesse na área legal. Quem preferir pode entrar em contato reservadamente pelo formulário ou por email.

Visualizações de página