quinta-feira, abril 26, 2012

Taxa de Juros baixa...caviar russo, você já provou? Por Mario Arcangelo Martinelli

Taxa  de Juros baixa...caviar russo, você já provou?  Por Mario Arcangelo Martinelli

Uma das grandes lutas do Advogado de Defesa é contra os juros extorsivos cobrados pelos bancos que atuam no Brasil.

Já vimos juros estratosféricos cobrados tanto por pequenas financeiras como a das Lojas Riachuelo como pelos gigantes internacionais como o CITIBANK, SANTANDER e outros, como pelos gigantes nacionais, liderados pelo Itaú e – pasmem – pelo Banco do Brasil.

Uma das financeiras mais questionadas pelos consumidores, a BV Financeira e o Banco BV, são controlados pelo Banco do Brasil, teoricamente um “banco do povo”, ou” banco bom para todos”, como diz a propaganda do governo petista.

Pois bem. A Presidente Dilma, de olho no aquecimento da economia para incentivar a demanda e manter um bom nivel de emprego e um clima favorável ao seu governo, está forçando o Banco Central a baixar os juros básicos e os bancos oficiais a baixarem os juros para o consumidor, de maneira a provocarem uma redução dos demais bancos.

Aplaudimos a iniciativa pois nada pior do que essa sangria que o cartel bancário – onde se incluem os bancos oficiais – impõe ao brasileiro espoliado da classe média.

Mas o Advogado de Defesa, Mario Arcangelo Martinelli, foi conferir no Banco do Brasil e em outros bancos.

Perdoem, mas constatamos que estamos diante de uma pantomima !

O Governo anuncia queda dos juros e os bancos fingem que obedecem, mas continua tudo na mesma!

De fato, as novas taxas de juros são como caviar russo.... todos já ouviram falar, mas poucos o experimentaram...



Das exigências dos bancos particulares, nem vamos nos ocupar, pois todos conhecemos as artimanhas que fazem para aumentar seus fabulosos lucros.

Mas o Banco do Brasil se esmera, agarrado à ganância dos lucros fáceis e exorbitantes.

Fomos até a Gerência de uma grande Agência do BB na Capital paulista, para conferir.

Começamos pelo crédito consignado, para aposentados.


Informamos que tínhamos um empréstimo à taxa de 2,30% ao mês e pretendíamos renegocia-lo às novas taxas informadas pela Presidente e pela publicidade, ou seja a menos de 1% ao mês.

Fomos informados que o “sistema” ainda não está aceitando as novas taxas e que as taxas ainda estão normais, ou seja 2,70% ao mês.

Diante do nosso espanto o Gerente informou que sim, a taxa atual está superior àquela que logramos obter meses atrás.
Então, NADA FEITO.

Perguntamos, então pela taxa do Cheque Especial que deveria cair de mais de 8% ao mês, para 3% como disse a Presidente.

Ai entrou o famoso ‘VEJABEM”, ou seja, se o cliente estiver usando muito o limite, entra em cena uma figura de “Assessor Financeiro” (deve ser algum cabide para atender os correlegionários).

Sim, o cliente deve ter uma entrevista com essa figura para obter um parcelamento aí, sim a 3% ao mês, mas perdendo o limite na conta.

Cada vez mais espantados, perguntamos sobre as taxas do cartão de crédito.

Com uma “caradepau” digna de ator da Globo, o Gerente informa que a taxa continua a mesma, sòmente se o cliente pagar abaixo do mínimo, é que aparece o financiamento a taxas mais módicas para cobrir o saldo devedor.....

Gostou? Então entre na fila para pegar seu nariz de palhaço....

MARIO ARCANGELO MARTINELLI, pelo seu Advogado de Defesa.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se inscreva como membro deste blog e acompanhe assuntos de interesse geral, na área jurídica.

Sobre

Um espaço para abordar temas de interesse na área legal. Quem preferir pode entrar em contato reservadamente pelo formulário ou por email.

Visualizações de página