quarta-feira, agosto 31, 2011

E SE EU BRIGAR COM A FINANCEIRA, PERCO MEU CRÉDITO NA PRAÇA?


Essa duvida tem surgido com uma certa frequência. Ou seja se o consumidor pedir revisão judicial do contrato, os outros bancos lhe negarão crédito?

Primeiro,  se houvesse esse, digamos assim, "CADASTRO NEGATIVO" o consumidor afetado seria titular de uma excelente causa de reparação de danos morais, com condenação certa.

Pode-se pensar , mas como comprovar? 

Tem varias maneiras, desde que a pessoa não tenha restrições cadastrais, tenha estabilidade de emprego, endereço comprovado e renda compatível, a instituição financeira poderá ser obrigada a informar em Juízo a razão da eventual negativa de crédito, por força do que dispõe o Código de Defesa do Consumidor.

Mas além disso, há a dificuldade material para a formatação desse "cadastro negativo subterrâneo" e mesmo, falta de interesse de cooperação no mercado.

Agora, por outro lado, pode ser reconhecido o direito da instituição que foi demandada em não se dispor a "vender" mais serviços ao mesmo consumidor que a contestou em outros negócios.

Assim, façam valer seus direitos !

Vejam a integra da consulta abaixo.

MARIO ARCANGELO MARTINELLI



Marco tulio 
Caro mario  
comprei uma moto financiada pela a bv fianceira com taxa de 3,48% ao mes e 64% ao ano  
dei entrada de 1200,00 que ficou so para abater as taxas administrativas.  
comprei de 36x de 634,15 ja paguei 3 entrei em contato com a financeira para fazer algum tipo de acordo mas nao obtive exito etou dando entrada com juros abusivos mas fiquei sabendo que se eu entrar eu nao consigo financiar mais nada e verdade?  
estou sem nenhuma orientaçao pois fiquei desempregado e agora consegui um novo emprego  
o que de vo fazer?  
se puder me ajudar ficarei muito satisfeito.  
Parabens pelo seu trabalho
Today, 11:13:30
 Gostei  Reply
Mario Arcangelo Martinelli 
Caro Marco, vc faz muito bem em contestar seu contrato pois há fortes indícios de abuso, já a partir dessas "taxas administrativas".  
 
Não tenha receio, vc não pode ser negativado simplesmente por contestar esses abusos e sendo assim, o sistema financeiro não tem como retaliar vc.  
 
Qualquer ação conjunta para prejudicar o consumidor que está simplesmente exercendo seus direitos é TOTALMENTE ILEGAL e se ocorresse, vc teria uma boa indenização a cobrar da BV.  
 
Mas é claro que na própria BV, vc não terá mais crédito....o que é direito deles.  
 
Boa sorte

Mario Arcangelo Martinelli


PS Torne-se seguidor do blog no novo endereço e divulgue :  
 
www.advogadodedefesa.blogspot.com  
 
Sempre aparecem questões interessantes como a sua, Marco.

 Mario Arcangelo Martinelli

12 comentários:

  1. Boa tarde
    Coloquei uma pergunta no seu blog antigo, mas lendo outras respostas descobri seu endereço novo e gostaria de uma orientação:
    Assim como todos aqui, também estou com problemas com a BV. Financiei um veículo de R$71.472,00 em 60x de R$1863,28 sem entrada em 28/09/2010, mas agora passando por uma situação financeira difícil, procurei a financeira para pedir um acordo, de forma a refinanciar a dívida, pois uso o carro para trabalho. Fui informada de que a BV não faz nenhum tipo de acordo, coloquei o carro a venda, mas o valor para quitação é maior que o valor de mercado e não consigo passar o financiamento.Neste momento estou com 2 parcelas em aberto. Gostaria de saber se o juro cobrado neste financiamento é normal ou se existe a possibilidade de baixar esta parcela. Recebi uma cópia do contrato em minha casa e descobri várias taxas cobradas como autorizadas aumentando o valor total do crédito para R$75.916,00, estou pagando juros por esta diferença de R$4.444,00 também?
    Aguardo seu retorno, se possível copiar no meu email pessoal: jujubalanda@bol.com.br

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde
    Coloquei uma pergunta no seu blog antigo, mas lendo outras respostas descobri seu endereço novo e gostaria de uma orientação:
    Assim como todos aqui, também estou com problemas com a BV. Financiei um veículo de R$71.472,00 em 60x de R$1863,28 sem entrada em 28/09/2010, mas agora passando por uma situação financeira difícil, procurei a financeira para pedir um acordo, de forma a refinanciar a dívida, pois uso o carro para trabalho. Fui informada de que a BV não faz nenhum tipo de acordo, coloquei o carro a venda, mas o valor para quitação é maior que o valor de mercado e não consigo passar o financiamento.Neste momento estou com 2 parcelas em aberto. Gostaria de saber se o juro cobrado neste financiamento é normal ou se existe a possibilidade de baixar esta parcela. Recebi uma cópia do contrato em minha casa e descobri várias taxas cobradas como autorizadas aumentando o valor total do crédito para R$75.916,00, estou pagando juros por esta diferença de R$4.444,00 também?
    Aguardo seu retorno, se possível copiar no meu email pessoal: jujubalanda@bol.com.br
    Meu contrato é CDC.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Tenho um carro que deu perca total em 2012.. o carro nao tinha seguro e era financiado.. só esse ano que consegui quitar o carro para dar baixa.. o detran esta me cobrando o ipva de 2013, 2014 e 2015 para dar baixa no carro.. tenho que pagar o ipva sendo que o carro deu pt e nao uso?

    ResponderExcluir
  5. ola boa noite!
    Amigo tenho um carro gol g5 ano 2012,e na sexta feira passada uma vaca entrou na frente dele e o destruiu,por sorte meu esposo não se feriu,já achei a pessoa responsável pelo animal meu carro já está sobre o poder dele para ser feito um orçamento dos estragos para que seja consertado so que pelo estado acho que dará pt,porém eu não tenho seguro,vi o preço dele através da tabela fipe e esta em r$ 22.650,00,caso ele de pt,minha dúvida é o seguinte,neste caso ele será obrigado a me da outro carro no valor de mercado hoje?
    Ou dando pt ele não tem obrigação devido o mesmo não ter seguro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara seguidora do meu blog, o proprietário da vaca responde por TODOS os danos que ela lhe causou, não só pelo valor do carro mas eventualmente outros que vc vier a enfrentar em decorrência do acidente, como aluguel de carro para permitir a sua rotina, enquanto não for paga a indenização, IPVA e despesas perdidas junto o carro e outras despesas decorrentes do acidente.

      Boa sorte!

      Excluir
  6. Bom dia Mario!

    Estou desesperada e preciso muito de orientação.
    Fiz um empréstimo de 20.000 no banco e deixei meu carro quitado como garantia. Não consegui pagar porque a minha situaçao financeira piorou. Entao fui p outra cidade trabalhar p poder pelo menos sustentar a casa e deixei o carro parado na casa da minha mae, justamente com a intensão de entregar p banco em troca da divida e também porque eu não tinha p pagar ipva; enquanto eu estava fora, meu padrasto pegou o carro sem autorizaçao e sem habilitaçao e bateu... ele respondeu judicialmente pagando cesta basica, mas o carro foi guinchado batido com os documentos atrasados. Eu ja fiquei negativada no spc e serasa, mas agora depois de cinco anos ja saiu a restriçao. Estou desesperada porque hoje estou desempregada, a divida do banco ja está em 39.000 e fui acionada na justiça p penhora, mas não tenho o carro porque está no guincho ja há dois anos.
    Não tenho dinheiro p nada e estou entrando em depressao por causa das dividas.. eu tinha um comercio com ex marido q quebrou e tudo virou em dividas, tudo no meu nome; mas o que mais me preocupa é essa situaçao do carro.
    Peço sua ajuda, por favor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Claudia,

      Em primeiro lugar não perca a tranquilidade por causa de dividas. Já são 54 milhões de brasileiros negativados no SPC/SERASA, tudo isso por conta de os bancos brasileiros serem os maiores agiotas do universo, sim porque da Terra já o são há muito tempo. Pagar juros dos bancos significa quebrar na certa. Então não se desespere, pois isso só prejudica a sua saúde. Ninguém vai preso por causa de dividas. se vc tiver bens para responder às cobranças, menos mal, às vezes os anéis vão-se mesmo...Quanto ao carro, vc deve procurar ajuda na defensoria pública para te defender e tem algumas possibilidades de defesa, dependendo dos detalhes do caso.

      Se vc precisar de mais orientações, pode me acessar pelo emall martinellidr@gmail.com e passando pelo Face curte e siga minha page e vc verá quantos casos semelhantes... https://www.facebook.com/advogado-de-defesa-250263715013260/?ref=hl

      Excluir
  7. Boa noite, tudo bem?
    Já cerca de 1 ano diz um finaciamento de um carro no valor de 48 mil onde sei como entrada 9 mil e ficou um saldo devedor de 39 mil dividido em 60 parcelas de 1.100,00. Acontece que me envolvi em um acidente e meu carro que tem seguro deu PT. A minha dúvida é posso optar por substituir o carro do finaciamento por outro, ou se sou obrigado a quitar o meu financiamento e receber a diferença. Estou um pouco apreensivo pois atualmente me encontro com restrições junto ao doc e ao Serasa e em caso de uma possível quitação, não teria condições de finaciar outro carro Que é a minha ferramenta de trabalho.

    ResponderExcluir
  8. Boa noite, tudo bem?
    Já cerca de 1 ano diz um finaciamento de um carro no valor de 48 mil onde sei como entrada 9 mil e ficou um saldo devedor de 39 mil dividido em 60 parcelas de 1.100,00. Acontece que me envolvi em um acidente e meu carro que tem seguro deu PT. A minha dúvida é posso optar por substituir o carro do finaciamento por outro, ou se sou obrigado a quitar o meu financiamento e receber a diferença. Estou um pouco apreensivo pois atualmente me encontro com restrições junto ao doc e ao Serasa e em caso de uma possível quitação, não teria condições de finaciar outro carro Que é a minha ferramenta de trabalho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Jonathan,

      A apólice de seguro é contrato que obriga as partes em suas cláusulas. Uma delas específica o procedimento em caso de sinistro. Vc pode conferir mas em caso de PT a seguradora paga a indenização pelo preço de mercado (tabela Fipe) e fica com o salvado (o que restou do carro). A financeira poderia até concordar em substituir a garantia por outro bem de igual valor, mas como vc compraria esse outro carro ?
      Uma alternativa é conferir se houve realmente PT e vc tentar acordo com a seguradora para receber parte da. Indenização e consertar o carro.
      A avaliação dos danos por parte da seguradora nem sempre bate com a realidade , em muitos casos pode-se reparar o veículo.
      Analise bem.

      Boa sorte!

      Excluir

Se inscreva como membro deste blog e acompanhe assuntos de interesse geral, na área jurídica.

Sobre

Um espaço para abordar temas de interesse na área legal. Quem preferir pode entrar em contato reservadamente pelo formulário ou por email.

Visualizações de página