quinta-feira, setembro 15, 2011

Perdeu o emprego, roubaram a moto financiada...fez uma limonada!


"Quando o pão cai, cai de manteiga para baixo..."

Quem não conhece esse ditado popular?

É o que aconteceu ao internauta que consultou este blog, conforme abaixo.

Foi assaltado, perdeu a moto e o emprego !

Mas foi resistente, não se abateu, usou outro ditado :

"Quando a vida te dá um limão, faça uma limonada..." rsrsrs

Procurou a Justiça para suspender o pagamento das parcelas do financiamento.

Veja abaixo.

Mario Arcangelo Martinelli

julio bittencourt 

Dr. Mário,  
 
Comprei uma moto nova para trabalhar financiada pela bv financeira em 48 X. 

Um mês depois fui assaltado na estrada com direito a fusil, pistola na cara e ainda me fizeram refém enquanto fugiam do arrastão.

Me levaram a moto que não tinha seguro. Continuei pagando o carnê por mais 5 meses até que fui despedido por não ter como chegar na hora ao serviço (trabalho em 3 municípios diferentes e preciso da moto para acessar o trabalho pois no horário que largo o serviço já não há mais ônibus de volta pra casa) 

Fiz uma petição ao juíz da vara cívil explicando tudo isso, que, em decisão liminar me concedeu a gratuidade de justiça e autorizou a suspensão do pagamento (enquanto estiver discutindo com a BV) 

A contestação da financeira foi arrasadora. Eles passaram um sabão no juiz dizendo (não com essas palavras, é claro) que ele não tinha o direito de interferir num negócio jurídico perfeito e sua atitude ameaçava a segurança jurídica, questionaram também, num agravo retido a concessão da GJ. 

Agora vou a réplica e gostaria de uma dica sua no sentido de escolher a melhor estratégia para bater de volta na finaceira. 

Meu pedido na inicial foi só de deixar de pagar enquanto me recuperava e arrumava outro emprego. 

Andei vendo na internet e a BV teve um lucro mostruoso. Estou pensando em emendar a inicial e pedir revisão contratual, o que vc acha? o quê poderia ainda alegar em minha defesa? 

Agradeço seus comentários.
Today, 17:53:52
– Gostei – Reply
MARIO ARCANGELO MARTINELLI 
Caro Julio,  
 
Em primeiro lugar quero parabeniza-lo pela iniciativa de buscar uma solução para sua difícil situação na Justiça.  
 
E você foi premiado com uma decisão sabia e corajosa do Juiz do seu caso, o que nem sempre acontece, já que como diz o ditado popular "cada cabeça uma sentença".  
 
O Juiz tem sim amparo legal para a decisão que o beneficia, no Código Civil Brasileiro, nos artigos 393 e 478 e no Código de Defesa do Consumidor, em seu art. 6º.  
 
A reação da financeira é normal e não abala a convicção do Magistrado, que, com certeza, prosseguirá com o processo normalmente, mantendo a a decisão liminar.  
 
Você não pode emendar a inicial, pois o Banco já contestou e com certeza não irá concordar com nenhum pedido complementar de sua parte, que seria condição para isso.  
 
Assim, seu advogado, que já obteve uma grande vitória, ainda que provisória, saberá agir para que você continue com os benefícios concedidos, ainda que provisoriamente.  
 
Isso lhe dará tempo para se recompor e conseguir um novo trabalho, mas cedo ou tarde vc deverá retomar os pagamentos.  
 
Não tenho detalhes da ação que foi proposta, mas , em tese, se vc não pediu revisão de clausulas, poderá faze-lo em outra ação à parte.  
 
Mas o lucro da BV não serve de argumento...., infelizmente.  
 
Boa sorte !  
 
nosso blog está com novo endereço : www.advogadodedefesa.blogspot.com  
 
VISITE E TORNE-SE UM SEGUIDOR !

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se inscreva como membro deste blog e acompanhe assuntos de interesse geral, na área jurídica.

Sobre

Um espaço para abordar temas de interesse na área legal. Quem preferir pode entrar em contato reservadamente pelo formulário ou por email.

Visualizações de página