segunda-feira, agosto 08, 2011

ALCOOLIZADO E SEM CARTEIRA, BATEU O CARRO E MORREU. O SEGURO NÃO QUER PAGAR ! por Dr. Mario Arcangelo Martinelli


Bom dia Dr. Mario Aecangelo Martinelli

Gostaria de um informação um amigo meu funcionário de uma grande industria faleceu em decorrência de um ACIDENTE DE TRÂNSITO.

Ele possuia um seguro de vida feito pela própria empresa, tendo seu pai como beneficiário único, sendo que o morto era solteiro e sem filhos.

Ao procurar a seguradora o pai do morto e herdeiro do seguro, fora informado que a seguradora não pagaria tal apólice pelo seguinte motivo:

1) O morto estava dirijindo com a CNH vencida.

2) Em exame foi detectado que o mesmo havia ingerido bebida alcóolica, e por isto bateu o carro em uma arvore.

O que fazer agora? Realmente ele não tem direito? o seguro não teria que assumir este risco?

Já se passaram 2 anos desde que a seguradora negou o pagamento, ainda ta no prazo para fazer alguma coisa?

Fico muito agradecido se puder me responder, muitissimo obrigado Dr. Mario


Bom dia Marcio,

A Seguradora está querendo se esquivar de pagar o seguro com a tese de que o segurado contribuiu para o evento.

Essa tese não pega, eis que mesmo em caso de suicídio a indenização  tem que ser paga.

A Seguradora está querendo ganhar tempo para que o assunto prescreva, o que no caso,  ocorre em três anos.

O beneficiário do seguro deve procurar  um advogado para entrar rapidamente com a ação.

É ganho certo.

Vale a pena comunicar a Industria que a seguradora está se esquivando de pagar a indenização, para que eles avaliem se devem continuar com a apólice.

Informem também o sindicato da categoria.

Boa sorte !


Mario Arcangelo Martinelli
   Advogado

2 comentários:

  1. Bom dia.
    Tinha um chip da Claro, pré-pago.
    No último mês, ao tentar verificar meus créditos, aparecia uma mensagem falando que o serviço solicitado só era destinado a clientes pré-pago. Estranhei e fiz login pela internet,onde descobri que meu plano pré-pago havia sido alterado para pós-pago sem meu consentimento ou minha solicitação. No entanto, não haviam cobranças referentes ao uso da linha. Então, acabei não fazendo nada a respeito. Porém, esse mês ao entrar novamente no site da claro, me deparei com uma fatura no valor de quase $200,00 reais. Ao procurar uma forma de cancelar esse plano é voltar ao que eu havia adquirido inicialmente, descobri que para cancelar o plano(que eu nunca solicitei) deveria pagar uma multa de cancelamento de quase $300,00. Gostaria de saber como devo proceder diante dessa situação? Grata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Ana,

      Não pague a fatura e reclame na ANATEL além da operadora e anote os protocolos.

      Pode ser que eles ajustem. Mas se não o fizerem e negativarem seu nome você entra com ação na justiça e ganha indenização por danos morais. E também o seu plano retorna ao contratado.

      Excluir

Se inscreva como membro deste blog e acompanhe assuntos de interesse geral, na área jurídica.

Sobre

Um espaço para abordar temas de interesse na área legal. Quem preferir pode entrar em contato reservadamente pelo formulário ou por email.

Visualizações de página