sexta-feira, março 04, 2011

SEGURO E FINANCIAMENTO DE CARRO

Caro Dr. Mario Arcangelo Martinelli, AMIGO DO CONSUMIDOR, dei meu carro em troca de um LavaCar em
Dezembro/10 para encaminhar meu filho que havia acabado de se separar em um casamento que durou somente 3 meses.
Juntamente com esse filho compramos um outro carro ( Corolla 2006 )pelo Itaú ( CDC ) confiando nessa renda do LavaCar porem a renda do inicio do ano não foi a mesma do final do ano.

Após a 1ª parcela de 1.306,10 vencida em Janeiro/11 recebi uma cobrança via fone e determinei devolver o veículo ao Banco Itaú.

Fiquei surpreso quando concordaram facilmente inclusive dizendo que para isso pagaria somente o valor de R$1.000,00,  devolveria o bem e não ficaria com restrições, inclusive podendo comprar outro carro pelo
Itaú.

A devolução estava marcada para 21/02/11.  No dia 20/02/11, domingo, meu filho se acidentou com o veículo, não se machucou mas o veículo amassou bastante.

O carro não tinha um seguro "particular". Estou preocupado de ter que pagar o carrro sem te-lo, principalmente porque, mesmo que o tivesse em perfeito estado,  não conseguiria paga-lo.

Imaginei que possa haver um seguro embutido no PLANO CDC.  Com a cabeça quente pelo acontecido não estou conseguindo achar o contrato da compra.

Será que eles tem como regra colocar Seguro embutido no plano CDC.

Alguem me informou sobre uma ação de redução de juros o que reduziria bastante o valor das parcelas.

Se houver alguma outra informação que possa me ajudar sou muito grato.

RESPOSTA DO DR.MARIO ARCANGELO MARTINELLI

Prezado José Maria,

Em primeiro lugar, desejo-lhe força e tranqüilidade para administrar as adversidades que estão lhe acontecendo. É uma fase e com  fé e paciência tudo se resolve.

Os contratos de CDC costumam conter clausula obrigando o financiado a segurar o bem financiado, por sua conta e na seguradora que escolher.

Portanto, se você não fez isso, pagando o seguro à parte, com vistoria e etc., vc está sem cobertura.

Para obter uma redução de juros, estes precisam ser considerados extorsivos.

Este conceito varia de Juiz a Juiz, mas a maioria ainda acha "normal" taxas de juros em torno de 3% ao mes.

Se a taxa de seu contrato for inferior a isso, o processo pode ser um tiro pela culatra.

Assim, saídas mais prováveis para seu caso :

1. vc conserta o carro e devolve para a financeira;

2. vc conserta o carro e vende para particular, obtendo um desconto na financeira

3. vc comunica o ocorrido à financeira e se propõe a devolver o carro do jeito que ele está já que vc não tem condições financeiras para outra solução

4. vc comunica o ocorrido, pede autorização para venda do veiculo como está e pleiteia um refinanciamento do saldo devedor

5. vc não faz nada e espera a financeira pedir busca e apreensão, entrega o carro no estado. Depois, desta fase, geralmente se faz acordos melhores porque a financeira prefere receber um pouco a perder mais. Mas vc ficará um bom período com cadastro negativo.

Veja o que está ao seu alcance e busque a realização.

Boa sorte!

Mario Arcangelo Martinelli 
   Advogado
 OAB/SP 27.588


2 comentários:

  1. Boa Noite!
    Preciso de auxilio...
    Minha irmã, portadora de deficiência - (Muda e surda), era casada e tem dois filhos...
    Seu marido morreu de acidente e ela ficou muito abatida e aproveitando da situação seu filho mais velhos conseguiu fazer a cabeça dela e a fez assinar a compra de um veículo financiado pela BV. Porém eles, seus filhos conseguiram desestruturar a situação dela e a mesma não está conseguindo pagar as mensalidades... Não bastando, seu filho bateu o veiculo dando Perda Total - PT.
    Gostaria de auxiliá-la e não podemos pagar a financeira.
    Como podemos proceder...???
    Desde já agradeço pela atenção..

    ResponderExcluir
  2. Prezada Anelita,

    Entre em contato via emali : martinelidr@gmail,com , para passar mais detalhes que nos permita buscar uma solução.

    ResponderExcluir

Se inscreva como membro deste blog e acompanhe assuntos de interesse geral, na área jurídica.

Sobre

Um espaço para abordar temas de interesse na área legal. Quem preferir pode entrar em contato reservadamente pelo formulário ou por email.

Visualizações de página